segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Restos mortais

Eu até sou uma pessoa que desvaloriza um pouco a ausência de vida mas, sou só eu que acho que a expressão "restos mortais" é um bocado má/desrespeitosa/foleira?

Em primeiro lugar, imagino sempre que a pessoa morreu sendo cortada aos pedacinhos e o caixão, no fundo, é um grande tupperware onde guardam os restos de alguém que já não está vivo.
Em segundo lugar, atribui à palavra "restos" uma conotação negativa. Quase ninguém gosta de comer restos, e por isso é que a feijoada com dois dias* é chamada "feijoada que sobrou de ontem" e não "restos de feijoada".

*Toda a gente sabe que a feijoada sabe sempre melhor no dia a seguir.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Tem razão. Senão também poderíamos dizer "restos mortíferos". Se bem que isso deixava de ser negativo para passar a ser badass

      Eliminar
  2. Por acaso, agora que penso, tens razão. A não ser que sejam mesmo alguns restos, tipo uns dedos ou uma orelha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, há quem morra às postas. Nesse caso aplica-se bem.

      Eliminar

Aceitam-se pires de amendoins.