sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Pequeno diário 84

Há quem diga que não dá sangue porque tem medo de agulhas.

Minha gente, na dádiva de sangue, o medo que se deve ter não deve ser das agulhas; deve ser de eventualmente arrancar o penso rápido de um braço peludo.

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Ahah :) o meu bracito até que nem é muito peludo, mas nunca arranco os pensos, ainda vem pele agarrada sei lá, só sei que aqueles pensos que colocam são muito bons, não deslocam por nada. Assim deito álcool e com muito muito jeitinho lá os tiro...

    ResponderEliminar
  3. dádivas de sangue, análises... porque é que nasci homem??

    ResponderEliminar
  4. ahah! fantástico.
    Não dou, porque medicamente não o posso fazer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pronto... vê o lado positivo: não tens que arrancar pensos!

      Eliminar
  5. Aha :D é verdade que dói. E mesmo num braço que não seja peludo dói.
    Olha eu cá não posso dar porque tenho sempre tendência a anemia :-P

    ResponderEliminar

Aceitam-se pires de amendoins.