quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Pequeno diário 77

Sem o meu computador, sem os meus entretenimentos típicos, dou por mim a fazer a minha segunda coisa favorita no mundo: ver "A vida nas cartas - O Dilema". 
Deparo-me com uma senhora a descrever o filho.
"Olhe... o meu filho é nem sei o quê."


8 comentários:

  1. Podes juntar - te à minha mãe e assim já tens companhia. Ela diverte - se a ver a mulher, santa paciência...

    ResponderEliminar
  2. O meu sonho bloguístico é, um dia, ter a coragem de ver diariamente o programa e criar um blog com os melhores momentos e review de cada episódio. Acho que seria um projecto fantástico... mas às vezes o sono fala mais alto, ou então a falta de paciência. :P

    ResponderEliminar
  3. Terias muitos momentos parece - me :D a começar pelo facto dela chamar minha querida e meu anjo a toda a gente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E passando pelo facto dela saber sempre os segundos nomes das Marias que lá aparecem, quando as próprias não o sabem.
      E:
      "Adeus, adeus, adeus, adeus, adeus. Goste de si que eu também gosto!"

      Eliminar
  4. O sonho de qualquer filho é ser descrito pela mãe dessa maneira!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está mesmo a pedir uma tatuagem de "amor de mãe".

      Eliminar
  5. Esse programa dava um bom "drinking game" só pelas vezes que ela diz minha querida...entre outras manifestações de afectos a estranhos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não haveria fígado que aguente! Iamos ter que snifar pó de estrela para nos curarmos (contactar Maria Helena para compra do produto; só ela é que tem disso em Portugal).
      Bem... o meu amor pela senhora é tanto que um dia sonhei que tirei uma selfie com ela. Conclusão: agora isso é de facto o meu sonho e objectivo de vida!

      Eliminar

Aceitam-se pires de amendoins.