quarta-feira, 24 de outubro de 2012

When we leave a room

"If we leave our smells behind us when we leave a room, surely something of our souls must remain when we leave this life?"

in «A Storm of Swords», de George R. R. Martin.

13 comentários:

  1. Surely...
    Why Not?
    Hugs...

    PS: A lot of them!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Why not indeed.

      Hugs for you too! P*ta que pariu! ;)

      Eliminar
    2. Hoje aprendi a soltar a língua :)

      Eliminar
  2. É bem possivel...acho que fica sem qualquer coisa de nós,pelo menos na memoria dos outros fica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E certamente que, do ponto de vista sub-atómico, essa memória ocupará espaço. Ficamos por cá na mesma.

      Eliminar
  3. Se eu deixar alguma coisa, que sejam boas recordações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que sejam recordações. As más recordações também fazem parte da história e mais cedo ou mais tarde podem transformar-se em nostalgias engraçadas.
      "É pá! Ainda me lembro da Never Told Words, que deus a tenha, uma vez fez-me uma cena mesmo má... ... ... mas era boa pessoa!"

      Eliminar
  4. Não poderia estar mais de acordo.

    :)

    Basta uma boa memória, e já valeu a pena a passagem por cá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acredito que deixamos energias por cá. Pode não ser eternamente, mas por algum tempo sim.

      Eliminar
  5. Eu acho que sim ;) pelo menos, enquanto alguém se recorda de nós, permanecemos por aqui...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio que sim. Quando deixarmos de ser lembrados é porque já perdemos a nossa utilidade.

      Eliminar
  6. Definitivamente, desde que deixemos um legado. Como se costuma dizer, a vida de um homem só é preenchida quando tem um filho, escreve um livro e planta uma árvore. Algo do género deixa definitivamente um rasto quando esticares o pernil.

    ResponderEliminar

Aceitam-se pires de amendoins.